Política

TRF4 julga no fim do mês recurso de Lula em caso de sítio de Atibaia

08 de Novembro de 2019 às 16h33 - Por: Reprodução | Felipe Pontes || Agência Brasil Foto: Divulgação
[TRF4 julga no fim do mês recurso de Lula em caso de sítio de Atibaia]

Está marcado para 27 de novembro, às 9h, o julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso do sítio de Aitibaia (SP)

A Oitava Turma do Tribunal Regional Federal da 4a Região (TRF4) marcou para 27 de novembro, às 9h, o julgamento da apelação criminal do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso do sítio de Aitibaia (SP).

Em 6 de fevereiro, Lula foi condenado pela juíza substituta Gabriela Hardt, da 13a Vara Federal de Curitiba, a 12 anos e 11 meses de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no caso do sítio em Atibaia (SP). Foi a segunda condenação do ex-presidente no âmbito da Operação Lava Jato. A primeira se deu no caso do tríplex do Guarujá (SP).

Segundo denúncia do Ministério Público Federal (MPF), Lula recebeu vantagens indevidas do Grupo Schahin e das empreiteiras Odebrecht e OAS por meio da reforma do sítio em Atibaia que costumava frequentar com a família. A obra teria custado cerca de R$ 1 milhão, e o dinheiro teria sido descontado das propinas devidas pelas empresas em decorrência de favorecimento ilícito em contratos com a Petrobras, alegam os procuradores.

Alegações finais

Antes de julgar a apelação em si, na qual os advogados pedem absolvição de Lula, os desembargadores da Oitava Turma do TRF4 – Thompson Flores, João Pedro Gebran Neto e Leandro Paulsen – devem analisar uma questão de ordem para saber se o processo do sítio deve voltar para a fase de alegações finais na primeira instância.

A questão de ordem foi levantada depois de o Supremo Tribunal Federal (STF) ter decidido, no mês passado, que o réus delatados têm o direito de apresentar suas alegações finais depois dos réus delatores. No caso do sítio, Lula foi delatado pelo ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro, que firmou acordo de colaboração premiada com o MPF.

Caso decidam que o caso deve retornar à primeira instância, a sentença de Lula no caso do sítio ficará anulada, sendo necessário que a 13a Vara Federal profira uma nova decisão após apresentadas novas alegações finais.

Prisão

Lula está preso desde 7 de abril do ano passado, quando teve sua condenação por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá confirmada pelo TRF4.

Nesta sexta-feira (8), a defesa do ex-presidente pediu a soltura dele com base na mudança de jurisprudência do STF, que ontem (7) decidiu, por 6 votos a 5, que a prisão para cumprimento de pena pode se dar somente após o trânsito em julgado, quando não há mais recursos possíveis em nenhuma instância.

No caso do tríplex, Lula tem recursos pendentes de análise no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e também no próprio Supremo.

Comentários

Outras Notícias

[Jean Wyllys ironiza 'príncipe' após afirmação de não ser gay e nem saber onde é que faz suruba]
Política

Jean Wyllys ironiza 'príncipe' após afirmação de não ser gay e nem saber onde é que faz suruba

15 de Novembro de 2019

“Não sabe o que está perdendo”, ironizou o ex-deputado

[Imagem de encontro do Brics com Michel Temer no lugar de Jair Bolsonaro é publicada pela Embaixada da Rússia]
Política

Imagem de encontro do Brics com Michel Temer no lugar de Jair Bolsonaro é publicada pela Embaixada da Rússia

15 de Novembro de 2019

Na imagem de 2016, publicada nesta sexta-feira (15), também aparece o ex-presidente da África do Sul

[Prefeitura inicia Natal Salvador 2019 nesta segunda-feira (18)]
Política

Prefeitura inicia Natal Salvador 2019 nesta segunda-feira (18)

15 de Novembro de 2019

Largo do Campo Grande será o palco principal da programação

[Governo federal prepara conjunto de ações para área social]
Política

Governo federal prepara conjunto de ações para área social

15 de Novembro de 2019

Tema foi discutido em reunião ministerial nesta sexta

[Vídeo: “a Rede Globo já era” diz ministro da Educação em vídeo no twitter ]
Política

Vídeo: “a Rede Globo já era” diz ministro da Educação em vídeo no twitter

15 de Novembro de 2019

Abraham Weintraub postou um vídeo zombando de repórter da emissora

[
Política

"O que diabos estamos comemorando?", questiona ministro da Educação no Twitter

15 de Novembro de 2019

Em sequência de posts, o ministro classificou a Proclamação da República como o "primeiro golpe de estado no Brasil"

Galeria

[Barragem se rompe e inunda ruas da cidade de Coronel João Sá]

Barragem se rompe e inunda ruas da cidade de Coronel João Sá

11 de Julho de 2019

Ver todas as galerias

Vídeos

[Assaltante beija idosa durante roubo à loja no Piauí]

Assaltante beija idosa durante roubo à loja no Piauí

18 de Outubro de 2019

Ver todos os vídeos