Entrevistas

“Neto foi inteligente quando se associou a Rui”, diz Zé Trindade sobre combate à pandemia em Salvador e na Bahia

28 de Agosto de 2020 às 09h27 - Por: Redação PNotícias Foto: Paulo Macedo
[“Neto foi inteligente quando se associou a Rui”, diz Zé Trindade sobre combate à pandemia em Salvador e na Bahia]

Vereador concedeu entrevista ao programa PNotícias da Piatã FM nesta sexta-feira (28)

Mesmo diante das divergências políticas entre o governador da Bahia, Rui Costa (PT) e o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), foi possível ver um show de cordialidade e parceria na relação dos dois no que diz respeito às ações de combate ao novo coronavírus (Covid-19). Durante entrevista ao programa PNotícias, da Piatã FM, na manhã desta sexta-feira (28), o vereador Zé Trindade (PSB) comentou o ocorrido. De acordo com ele, “Neto foi inteligente quando se aliou a Rui”. Ainda segundo o vereador, Rui foi o “grande mentor dessa situação”. 

Confira entrevista na íntegra:  

Dinho Junior: em meio à pandemia, vai ser uma eleição mais difícil pro senhor? O senhor vai fazer o corpo a corpo nos bairros mesmo com o distanciamento social?

Zé Trindade: essa eleição já começou atípica quando você tem as novas decisões do Tribunal Superior Eleitoral (STE), que não permite coligações, isso já acaba dificultando um pouco a formatação porque há uma encontrada de partidos políticos do Brasil. Mas hoje cada um tem que sair por si só, fazer seu trabalho, mostrar sua ideologia e suas propostas. Com certeza, com a pandemia, isso dificultou muito o processo não só meu, mas de todas as pessoas. Hoje você não pode estar podendo ir nas ruas, não está podendo fazer o corpo a corpo e isso dificulta você a mostrar conhecimento, você mostrar o que você se propõe a fazer pela população. Então existe uma dificuldade muito grande nisso, mas que é uma situação generalizada. Nós procuraríamos fazer sempre muitos contatos pelas redes sociais, contatos com as pessoas, mas sem fazer aglomerações, com cinco a dez pessoas porque hoje você tem que preservar acima de tudo a vida das pessoas. 

Dinho Junior: é o corpo a corpo da Covid-19? Pra não se encontrar, não contaminar ninguém e obviamente, não ser contaminado também? 

Zé Trindade: todos nós temos aquela cultura do próprio Latino, de ser muito próximo às pessoas, de chegar, de abraçar, de beijar, de pegar na pessoa. Nada disso hoje é recomendável. Aquele abraço de quando você chega nos lugares e encontra um amigo, um parceiro, pessoas da população que você gosta de abraçar, de abraçar, nada disso hoje é mais permitido. Você tem que procurar fazer uma companha realmente pensando em se preservar e preservar as pessoas. 

Dinho Junior: o senhor como um legislador, o que está achando do trabalho do prefeito ACM Neto durante a pandemia?

Zé Trindade: o prefeito ACM Neto foi inteligente no momento em que se associou ao governador Rui Costa que tem muito mais o tino de gestão. Essa parceria que foi feita entre o governo estadual e o governo municipal foi salutar pra todos. Com isso, na realidade, nós conseguimos, de certa forma, manter a pandemia no mínimo aceitável. Essa parceria do governo do estado com a prefeitura foi salutar porque o governo conta com a prefeitura. 

Dinho Junior: o senhor acha que o governador meio que capitaneou as ações durante essa parceria? 

Zé Trindade: sim, com certeza. O governador como auristor do estado, ele tem que olhar não só por Salvador, como para as outras 416 cidades baianas mais a capital. O governador foi quem disse o norte, foi quem acompanhou e foi, na verdade, o grande mentor dessa situação que levou hoje Salvador e o próprio estado da Bahia a ter um certo controle dos números. 

Dinho Junior: na sua opinião, o apoio do governador deveria ser para Denice ou Rui age corretamente apoiando vários candidatos da base dele? 

Zé Trindade: fica muito evidenciado aí uma diferença entre o prefeito e o governador. O prefeito, na realidade, funciona como um ditador. Dentro do grupo político dele você vê aí brigas para saber quem vai ser ouvido, porque foi prometido isso a A, prometido a B ou C. As pessoas estão falando aí de falta de palavra do comando da prefeitura em relação a isso. Já no governo do estado, não. O governador é extremamente democrático e com isso, ele deixou aberto a todos os partidos aliados que tinham interesse em lançar seu candidato. Então o governador dá sim apoio a todas as candidaturas que é do campo aliado a ele e vai com certeza apoiar essas candidaturas. 

Dinho Junior: a gente quando acompanha as pesquisas, por exemplo, o candidato do prefeito ACM Neto, que é o vice-prefeito Bruno Reis, está muito mais à frente nas pesquisas e a Denice de uma forma muito discreta ali. Você não acha que seria melhor se o governador tivesse um apoio unificado pra ela? E utilizando sua fala, o senhor acha que esse comportamento “ditador” do prefeito é o que faz com que o candidato Bruno Reis acabe estando mais forte nas pesquisas? 

Zé Trindade: eu discordo que ele aparece mais forte porque o que aparece nas pesquisas é o candidato do prefeito com 80% de conhecimento da população e chega ao patamar de 30%. Enquanto você vê todos os outros candidatos, inclusive a candidata Denice, ela que é completamente conhecida, está ali entre 4 a 5%. Mas se você pegar o conjunto dos candidatos que fazem parte da aliança do governador Rui Costa, você vai ver que ele passa desse percentual de 30%. Ou seja, o candidato do prefeito está batendo num teto de 30%, isso porque tem vários partidos hoje aliados ao prefeito. Mas são partidos que mostram aí que estão insatisfeito com a postura do prefeito na condução desse processo eleitoral. Você vê aí ele já externando isso na imprensa abertamente, com colocações que agravam o prefeito, de falta de palavra da cúpula do Tomé de Souza, em função da vaga de vice ter sido prometida e não estar sendo cumprida. Eu acho que se prometeu a vaga de vice-prefeito a várias pessoas, inclusive ao nosso presidente Geraldo Júnior, ao Republicanos, ao PDT. Uma vaga só foi prometida a várias pessoas, o que mostra realmente que não é a forma correta de se conduzir um processo eleitoral. Aí tem sim uma insatisfação e você vê que hoje há vários partidos políticos, como o PTB, o Republicanos, o PSC, o Solidariedade. Vários desses partidos hoje estão em conflito com a condução do processo eleitoral. 

Dinho Junior: em relação à candidatura de Lídice, o senhor acredita que ela vai ser candidata mesmo com Denice concorrendo pelo PT? 

Zé Trindade: eu acho que o que a gente tem que fazer, antes de falar de candidatos, de nomes, falar dos atributos, das qualidades dos candidatos. Salvador hoje precisa de um candidato que tenha credibilidade, que tenha experiência. Você falou da Lídice da Mata que é uma pessoa que tem uma experiência, foi vereadora, foi deputada estadual, atualmente deputada federal. Foi a primeira senadora da República, foi a primeira prefeita de Salvador. Salvador precisa de um candidato que tenha autonomia, não um candidato que vai ser marionete na mão do seu padrinho político. Salvador precisa de uma pessoa que conheça a diversidade da cidade. Nós somos uma cidade plural, uma cidade desigual e que precisa de uma pessoa que tenha identidade com Salvador. Eu vejo na pré-candidata Lídice da Mata, como também vejo em alguns outros nomes da base aliada do governo do estado, esses pontos que eu entendo como principais para um atributo de qualidade. 

Dinho Junior: o senhor acha que Bruno Reis seria uma espécie de marionete? 

Zé Trindade: até tenho uma simpatia com o pessoal do candidato Bruno Reis, mas eu não vejo ele com esses atributos que eu citei anteriormente. Eu não vejo ele com a experiência, com a autonomia, que ele vai encontrar, não tenha dúvidas. Esse é o perfil do atual prefeito ACM Neto porque ele faz parte da velha política. Se você for olhar, ele tem os mesmos atributos e o mesmo perfil do avô. Ele faz parte da velha política, a política que está junto com Bolsonaro, a política que você vê um Rodrigo Maia que é o presidente da Câmara Federal, que aperta Bolsonaro e afoga Bolsonaro pra estar negociando casos. Então o prefeito ACM Neto faz parte dessa velha política onde ele vai, com certeza, caso viesse o candidato dele a assumir a prefeitura, querer continuar mandando na prefeitura. Isso vai levar com que o candidato que vier ao próximo pleito a ser controlado pelo prefeito que está saindo. Isso deixa a população de Salvador meia descrente de ter um prefeito que tenha autonomia e condução própria pra poder tocar a cidade com foco principalmente nas pessoas. 

Dinho Junior: surgiu esta semana a possibilidade de uma união entre o prefeito ACM Neto e o governador Rui Costa para, supostamente, prejudicar uma possível reeleição do presidente Bolsonaro. Como o senhor vê isso? 

Zé Trindade: na realidade, eu entendo que o que o governador Rui Costa falou foi que é preciso se unir as pessoas, todos os partidos políticos contra um governo que vem aí matando as pessoas. Nós temos infectados no Brasil hoje mais de 3,8 milhões de pessoas, nós já temos aqui quase 120 mil mortos no Brasil, então você vê que é um governo que também não tem nenhum cuidado com a população, nenhum penhor nessa grave crise da Saúde. Vem aí com a economia capengando, brigando com o seu ministro, no meio ambiente também você vê várias posições contrárias ao que pensa o resto do mundo todo. Então o que o governador Rui Costa quis dizer é que se precisa criar uma grande frente de combate a um presidente que tem sido maléfico pro país que é o Jair Bolsonaro. Não existe a união ideológica entre esses partidos políticos porque a condução ideológica programática desses partidos são completamente diferentes. O que ele quis colocar foi que tem que ter união contra esse mal maior que é o presidente Bolsonaro. 

Comentários

Outras Notícias

[Diretor de Serviços Públicos da Semop fala sobre ações da pasta durante pandemia do novo coronavírus]
Entrevistas

Diretor de Serviços Públicos da Semop fala sobre ações da pasta durante pandemia do novo coronavírus

08 de Outubro de 2020

Adriano Silveira detalhou as operações da secretaria em parceria com a prefeitura de Salvador

[Mãe de filhas de William Oliveira desabafa após Iuri Sheik sair da prisão: “A gente esperava mais da Justiça”]
Entrevistas

Mãe de filhas de William Oliveira desabafa após Iuri Sheik sair da prisão: “A gente esperava mais da Justiça”

15 de Setembro de 2020

Iuri é suspeito de matar empresário baiano William Oliveira em junho do ano passado, no município de Santo Antônio de Jesus

[Presidente da Abrape critica postura de gestores estaduais e municipais em relação ao setor de entretenimento durante pandemia ]
Entrevistas

Presidente da Abrape critica postura de gestores estaduais e municipais em relação ao setor de entretenimento durante pandemia

11 de Setembro de 2020

Doreni Caramori Junior, porém, diz que o governo federal apresentou propostas para auxiliar o setor neste momento

[Presidente do CRMV-BA aprova decisão do governo em escolher veterinário para cargo no Ministério da Saúde ]
Entrevistas

Presidente do CRMV-BA aprova decisão do governo em escolher veterinário para cargo no Ministério da Saúde

08 de Setembro de 2020

Presidente, contudo, admite que decisão também tem viés político

[Superintendente da Defesa Civil da Bahia diz que é impossível prever se haverá novos terremotos]
Entrevistas

Superintendente da Defesa Civil da Bahia diz que é impossível prever se haverá novos terremotos

01 de Setembro de 2020

Paulo Sérgio Luz concedeu entrevista ao programa PNotícias, da Piatã FM, na manhã desta terça-feira (1º)

[Leo Prates participa do PNotícias, na Piatã FM, nesta segunda-feira]
Entrevistas

Leo Prates participa do PNotícias, na Piatã FM, nesta segunda-feira

30 de Agosto de 2020

Secretário Municipal de Saúde vai tirar dúvidas sobre as ações da prefeitura para conter o coronavírus

Galeria

[Prefeitura inaugura sexto elevado do BRT]

Prefeitura inaugura sexto elevado do BRT

02 de Setembro de 2020

Ver todas as galerias

Vídeos

[Vídeo: confira como deve ficar tráfego da Av. ACM a partir deste sábado (10)]

Vídeo: confira como deve ficar tráfego da Av. ACM a partir deste sábado (10)

09 de Outubro de 2020

Ver todos os vídeos