Entrevistas

Presidente da Associação Brasileira de Odontologia na Bahia fala sobre impactos da pandemia na categoria: “É uma situação preocupante”

27 de Maio de 2020 às 12h28 - Por: Redação PNotícias Foto: Tânia Rego | Agência Brasil
[Presidente da Associação Brasileira de Odontologia na Bahia fala sobre impactos da pandemia na categoria: “É uma situação preocupante”]

Angélica Behrens foi a entrevistada desta quarta-feira (27) no programa PNotícias da Piatã FM

Em meio à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), diversas áreas e profissões vêm sendo afetadas em razão das medidas que visam conter a propagação do vídeo. Entre as categorias afetadas pela crise econômica vivenciada no país, estão os dentistas que precisaram suspender suas atividades, o que vem prejudicando não só os profissionais mas também os pacientes que tiveram seus tratamentos interrompidos. Na manhã desta quarta-feira (27) o programa PNotícias, da Piatã FM, apresentado por Dinho Junior, entrevistou a presidente da Associação Brasileira de Odontologia (secção Bahia), Angélica Behrens, que falou sobre os impactos econômicos decorrentes da pandemia e qual vem sendo o planejamento para minimizar o problema e dar seguimento ao trabalho. “Independente dos problemas financeiros, temos preocupação com os pacientes e precisamos dar continuidade aos tratamentos”, afirmou a presidente. 

De acordo Angélica, há cerca de dois meses os profissionais da área de saúde bucal só podem atuar em casos de urgência e emergência: “Hoje nós temos um decreto instaurado pela prefeitura em que o odontólogo só pode entender urgências e emergências. Esse decreto aconteceu há mais de dois meses atrás, quando nós ainda não tínhamos conhecimento do vírus como temos hoje”, explica. 

“Agora nós já temos uma situação diferente e independente dos problemas financeiros, temos preocupação com os pacientes. Pacientes que estão usando aparelho, esse tempo todo sem manutenção, bem como estão os pacientes que enfrentam problemas periodontal, problema na gengiva, que pode vir a ser um risco também no caso do paciente ter outras doenças. Essas pessoas não podem ficar sem atendimento”, continuou. “Um canal que foi aberto antes da pandemia, foi colocado um curativo e a gente até hoje sem saber como anda o estado estado desse dente, é uma situação preocupante”, reiterou. 

A presidente falou ainda sobre os riscos da ausência de tratamento em alguns pacientes, sobretudo nos casos que também podem se tornar graves: “O essencial hoje é uma emergência para casos como esses porque vários atendimentos estão parados. Tem uma paciente de 82 anos, por exemplo, que está sem poder mastigar direito e isso pode resultar em outros problemas de saúde para ela. Isso também é uma emergência de saúde. Todos os nossos atendimentos hoje precisam retornar”, afirmou. 

“Liberando os atendimentos, haverá sim aumento de pessoas nas ruas, aglomeração em recepção de clínicas, nos transportes públicos pelas pessoas que irão às consultas, mas existem formas de driblar o problema”, garantiu. 

De acordo com Angélica, também é possível se adaptar às circunstâncias do vírus como aconteceu com outras doenças infectocontagiosas: “O grande medo são os aerossóis, o motorzinho, a seringa de ar que caso o paciente esteja contaminado, ele contamina o dentista, aí teve que fechar na Bahia e no mundo todo porque ainda não tínhamos conhecimento. Hoje nós já temos muito conhecimento e o dentista foi se preparando para atender o paciente com Covid-19, como nós fizemos com pacientes de HIV, hepatite C, o dentista também se preparou”, explica. 

“Nós tivemos duas reuniões com o secretário Municipal de Saúde, Leo Prates, Ana Paula do Centro de Odontologia Especializado (COE) também esteve presente, ela é dentista, entende a logística. Nessa reunião foram discutidos planos pra gente voltar, planos de 1 a 3. Não posso falar do plano porque é particular mas é algo que está sendo acordado ainda. Nos reunimos também no final de semana e entregamos o documento das reuniões na segunda-feira. Estamos aguardando para fechar esse documento e entregarmos ao prefeito”, relatou sobre o planejamento da categoria junto aos órgãos públicos. 

“Todos estão bastante sensibilizados com a classe. Nós temos 9 mil dentista Salvador, o que não é pouco porque cada um tem pelo menos uma secretaria, os técnicos que consertam os equipamentos. Um mundo de gente ao nosso redor está parado”, desabafou. 

A presidente falou ainda que chegou a fazer um apelo que fez ao prefeito ACM Neto com relação ao pagamento de taxas da categoria: “A gente fez uma solicitação ao prefeito pra criar alguma medida emergencial pra nossas taxas. A gente continua pagando e pede ao menos que tenha um prazo mais estendido. Ainda não há resposta positiva sobre isso, fizemos uma carta, mandamos, mas ainda não tivemos resposta”, conta. 

“A gente consegue mensurar o prejuízo da categoria. Pra lhe ser bem sincera, preciso do meu consultório que está fechado desde o dia 20 de março. A gente não tem nem ideia é quando a gente parar pra ter essa ideia vai ser muito pior. Essa perda está sendo muito grande, como pra todas as categorias. Todo mundo está perdendo muito”, afirmou. 

“O dentista sabe trabalhar, o dentista não vai criar aglomerações. Existe todo um trabalho que todos nós estamos fazendo para que isso possa acontecer de forma seguirá. Cabe ao governo também fiscalizar a gente”, concluiu. 

Comentários

Outras Notícias

[Comandante da Operação Ronda Maria da Penha comenta sobre trabalho em meio à pandemia e desconstrução do machismo dentro da corporação da PM]
Entrevistas

Comandante da Operação Ronda Maria da Penha comenta sobre trabalho em meio à pandemia e desconstrução do machismo dentro da corporação da PM

01 de Julho de 2020

Comandante também fala sobre os canais de denúncias disponíveis

[
Entrevistas

"Discutam fatos, não personagens", diz Rita Tourinho após orientar suspensão de concessão de área pública a posto de combustíveis

25 de Junho de 2020

Promotora do MP-BA respondeu a um ouvinte do PNotícias que disse que ela faz oposição à prefeitura

[Prefeita de Itaparica afirma que divergência política com prefeito de Vera Cruz tem dificultado medidas contra Covid-19 na ilha]
Entrevistas

Prefeita de Itaparica afirma que divergência política com prefeito de Vera Cruz tem dificultado medidas contra Covid-19 na ilha

22 de Junho de 2020

Marlylda Barbuda (PDT) participou de entrevista no programa PNotícias da Piatã FM na manhã desta segunda-feira (22)

[Dinho Junior deixa Buxixo e assume comando do jornalístico PNotícias na Piatã FM]
Entrevistas

Dinho Junior deixa Buxixo e assume comando do jornalístico PNotícias na Piatã FM

22 de Maio de 2020

Programa que mescla música com informação foi reformulado para a estreia do comunicador

[Rui Costa fala sobre combate ao coronavírus na Bahia e detona comportamento de Bolsonaro: “Não tem respeito ao próximo”]
Entrevistas

Rui Costa fala sobre combate ao coronavírus na Bahia e detona comportamento de Bolsonaro: “Não tem respeito ao próximo”

05 de Maio de 2020

Governador foi o entrevisto desta quarta-feira (5) no programa PNotícias, da Piatã FM

[André Fraga explica projetos de secretaria de Sustentabilidade e diz ainda não saber se PV vai apoiar Bruno Reis]
Entrevistas

André Fraga explica projetos de secretaria de Sustentabilidade e diz ainda não saber se PV vai apoiar Bruno Reis

10 de Março de 2020

Secretário Municipal de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência foi o entrevistado desta terça-feira (10) no programa PNotícias, da Piatã FM

Galeria

[Barragem se rompe e inunda ruas da cidade de Coronel João Sá]

Barragem se rompe e inunda ruas da cidade de Coronel João Sá

11 de Julho de 2019

Ver todas as galerias

Vídeos

[Prefeito de Itabuna afirma que reabertura do comércio vai acontecer “morra quem morrer”]

Prefeito de Itabuna afirma que reabertura do comércio vai acontecer “morra quem morrer”

03 de Julho de 2020

Ver todos os vídeos