Política

Bolsonaro, Torres e ex-diretor da PRF devem virar alvos em relatório da CPI; confira

17 de Outubro de 2023 às 10h22 - Por: Redação PNotícias Foto: Pedro França/Agência Senado
[Bolsonaro, Torres e ex-diretor da PRF devem virar alvos em relatório da CPI; confira]

Votação deve acontecer nesta quarta-feira (18)

O relatório da CPI do 8 de janeiro deve apontar a participação do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), do ex-ministro da Justiça Anderson Torres e do ex-diretor da Polícia Rodoviária Federal Silvinei Vasques nos ataques às sedes dos três Poderes. A previsão é que o documento seja apresentado nesta terça-feira (17).

O texto é tratado com sigilo pela relatora Eliziane e também deve mirar em militares. Porém, a votação, segundo a Folha de S.Paulo, deve ocorrer na sessão seguinte, de quarta-feira (18). Apesar da cautela de Eliziane, parlamentares aliados apontam que a participação de Bolsonaro na teia golpista que levou aos ataques de 8 de janeiro foi exposta pelo programador Walter Delgatti Neto, o hacker da Vaza Jato, e pela delação premiada de seu principal ajudante de ordens, o tenente-coronel Mauro Cid.

Ao longo dos trabalhos, a CPI derrapou na convocação de fardados e chegou a perguntar ao ministro da Defesa, José Múcio Monteiro, se haveria constrangimento em ouvir alguém da caserna.

Ainda segundo a Folha, o ex-comandante da Marinha almirante Almir Garnier não foi sequer convocado pela comissão para explicar o suposto aval a um plano golpista de Bolsonaro após a vitória de Lula (PT). A CPI também não levou adiante o depoimento do general Walter Braga Netto (PL), ex-ministro e candidato a vice-presidente na chapa derrotada de Bolsonaro.

Mesmo assim, assessores que participaram da construção do relatório afirmam que o documento deve reforçar o envolvimento de militares formados nas forças especiais do Exército, os chamados de "kids pretos", e sugerir o indiciamento do general Ridauto Fernandes, que também não foi ouvido pela CPI, mas acabou sendo alvo de busca e apreensão pela Polícia Federal no mês passado.

"Nós ouvimos as mais diferentes patentes aqui nesta comissão, é natural que no nosso relatório nós também tenhamos indiciamentos", disse a relatora nesta segunda-feira (16) ao ser questionada sobre o indiciamento de militares e do ex-presidente da República. Ela não confirmou nenhum nome.

Leia também:
Ponte Salvador-Itaparica: Governador Jerônimo atualiza sobre trâmites
Fotos de Hitler, Bolsonaro e armas: Veja o que foi encontrado no celular de ex-chefe da PRF

Parlamentares da base avaliam que a comissão também foi importante para aumentar a pressão sobre Cid. A CPI convocou o ex-ajudante de ordens de Bolsonaro, ameaçou chamá-lo de novo, quebrou seus sigilos e revelou que a lista de presentes recebidos pelo ex-presidente era maior do que a anteriormente conhecida.

Um dos pontos de maior embate durante a investigação foi a participação do ministro da Justiça, Flávio Dino (PSB), e do ex-chefe do GSI (Gabinete de Segurança Institucional) Gonçalves Dias. Segundo parlamentares aliados de Eliziane, a relatora não deve sugerir o indiciamento de GDias, mas apontar que houve falhas na proteção do Palácio do Planalto.

Ao longo dos cerca de cinco meses de funcionamento, a CPI sofreu revezes do STF (Supremo Tribunal Federal). O ministro Kassio Nunes Marques, por exemplo, suspendeu a quebra dos sigilos bancário, fiscal, telefônico e telemático de Silvinei Vasques.

Kassio também dispensou Marília Ferreira de Alencar, ex-braço direito de Torres, de comparecer à CPI, diferentemente de outros ministros do STF, que determinaram que as pessoas convocadas poderiam ficar em silêncio, mas eram obrigadas a ir.

Siga o PNotícias no Google Notícias e receba as principais notícias do dia em primeira mão.

Comentários

Outras Notícias

[Bruno Reis descreve modelo sustentável e moderna de escolas como ‘Padrão’]
Política

Bruno Reis descreve modelo sustentável e moderna de escolas como ‘Padrão’

21 de Fevereiro de 2024

Uma nova escola foi inaugurada na cidade de Salvador, nesta quarta-feira (21) 

[Senado aprova fim da “saidinha” de presos ]
Política

Senado aprova fim da “saidinha” de presos 

21 de Fevereiro de 2024

Projeto terá de analisado novamente pela Câmara dos Deputados

[G20: Brasil quer promoção do trabalho decente para inclusão social]
Política

G20: Brasil quer promoção do trabalho decente para inclusão social

21 de Fevereiro de 2024

Debate prioriza temas como equidade e igualdade de gênero

[Geraldo Júnior acusa Bruno Reis de apoiar Bolsonaro após assumir discurso de esquerda ]
Política

Geraldo Júnior acusa Bruno Reis de apoiar Bolsonaro após assumir discurso de esquerda 

19 de Fevereiro de 2024

Em entrevistas recentes, Bruno Reis afirmou seu interesse em contar com o apoio do PL, partido do ex-presidente.

[“Dor de cotovelo”, dispara gestor da capital baiana após ser acusado de tentar se apropriar do Carnaval do Centro]
Política

“Dor de cotovelo”, dispara gestor da capital baiana após ser acusado de tentar se apropriar do Carnaval do Centro

19 de Fevereiro de 2024

A declaração do prefeito aconteceu após o secretário Bruno Monteiro afirmar que a Prefeitura tenta se apropriar do sucesso do carnaval no local 

[Alckmin diz que posição do presidente Lula é pela paz na Palestina]
Política

Alckmin diz que posição do presidente Lula é pela paz na Palestina

19 de Fevereiro de 2024

Vice-presidente comentou episódio após encontro na Fiesp

Galeria

[Operação policial mira organizações criminosas em bairros de Salvador]

Operação policial mira organizações criminosas em bairros de Salvador

17 de Outubro de 2023

Ver todas as galerias

Vídeos

[Alunos da UFBA conquistam 2º lugar em campeonato mundial de aerodesign nos EUA; confira vídeo]

Alunos da UFBA conquistam 2º lugar em campeonato mundial de aerodesign nos EUA; confira vídeo

30 de Março de 2023

Ver todos os vídeos