Mundo

Argentina pede apoio do Brasil para renegociar dívida com FMI

12 de Fevereiro de 2020 às 20h48 - Por: Agência Brasil Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
[Argentina pede apoio do Brasil para renegociar dívida com FMI]

Ministro argentino classificou a viagem ao Brasil como um “marco de aproximação e amizade”

Argentina quer o apoio do Brasil para renegociar sua dívida com o Fundo Monetário Internacional (FMI), disse hoje (12) o ministro de Relações Exteriores, Comércio Internacional e Culto da Argentina, Felipe Solá, durante encontro com o chanceler brasileiro, Ernesto Araújo, no Palácio do Itamaraty.

Na oportunidade, o ministro argentino classificou a viagem ao Brasil como um “marco de aproximação e amizade”, apesar de ter sido adiada “por outros fatores”.

“A missão que lidero tem como objetivo discutir o Mercosul e a agenda bilateral e outros temas, em uma conversa franca. Tem também a responsabilidade e o propósito de esclarecer o estado das coisas do atual governo argentino”, acrescentou Solá.

Segundo Solá, a Argentina vive uma “situação difícil”, com graves problemas de demanda interna e externa, queda no superavit e uma “dívida externa absurda” que teria por base um “sistema cambial irresponsável”.

Além disso, acrescentou, o país vizinho vive “uma inflação altíssima, com cifras astronômicas, se comparadas às do Brasil”. Para ele, essa situação precisa ser encarada “sem artifícios mágicos”.

Diante desse cenário, a Argentina tem buscado renegociar a dívida que tem com o FMI. “Já fizemos visitas, na busca de apoio de países europeus. Pedimos também ao governo brasileiro que nos apoie nessa questão com o FMI, de forma a darmos o primeiro passo para um acordo. Queremos tempo para podermos crescer e pagar nossas dívidas”, disse o argentino.

Solá acrescentou que seu país tem atuado fortemente para superar pendências que tem na área agrícola e sanitária, visando à superação de barreiras comerciais.

Em discurso, o ministro Ernesto Araújo disse que o Brasil tem “convicção e expectativa” de contar com a parceria da Argentina em temas essenciais para o projeto de consolidação do Mercosul como plataforma de inserção na economia internacional. “Temos interesse comercial de nos posicionarmos como polo de crescimento econômico; na determinação de trabalhar pela democracia na nossa região e na dimensão da segurança e combate ao crime organizado”, disse o ministro brasileiro.

De acordo com Araújo, Brasil e Argentina se reunirão com representantes de outros países no Canadá na semana que vem, para discutir como contribuir para a redemocratização da Venezuela. “Na nossa conversa, falamos de nossa preocupação e empenho pela democracia. Temos aspiração democrática fundacional em nosso bloco. Nesse sentido decidimos contribuir para a transição democrática da Venezuela”, afirmou Araújo.
 

Comentários

Outras Notícias

[Rainha cogita proibir Harry e Meghan de usar rótulo de realeza em marcas]
Mundo

Rainha cogita proibir Harry e Meghan de usar rótulo de realeza em marcas

19 de Fevereiro de 2020

Recentemente, casal anunciou "desligamento" da família real britânica

[Diretor de hospital em Wuhan, epicentro do coronavírus, morre infectado pela doença]
Mundo

Diretor de hospital em Wuhan, epicentro do coronavírus, morre infectado pela doença

18 de Fevereiro de 2020

Neurocirurgião Liu Zhiming tinha 50 anos

[Passageiros de navio no Japão poderão desembarcar a partir desta quarta-feira (19)]
Mundo

Passageiros de navio no Japão poderão desembarcar a partir desta quarta-feira (19)

18 de Fevereiro de 2020

Resultados de novos exames dos passageiros sairão nesta quarta

[Autoridades no Japão confirmam mais 99 casos de coronavírus em navio de cruzeiro]
Mundo

Autoridades no Japão confirmam mais 99 casos de coronavírus em navio de cruzeiro

18 de Fevereiro de 2020

Ministério da Saúde japonês informa que subiu para 454 o total de infectados no navio

[ONU diz que desalojados enfrentam rigorosas condições na Síria]
Mundo

ONU diz que desalojados enfrentam rigorosas condições na Síria

17 de Fevereiro de 2020

Mais de 800 mil sírios foram desalojados desde dezembro

[Número de mortos pelo novo coronavírus na China chega a 1,6 mil]
Mundo

Número de mortos pelo novo coronavírus na China chega a 1,6 mil

16 de Fevereiro de 2020

Nas últimas 24 horas, país registrou 142 mortes pelo covid-19

Galeria

[Barragem se rompe e inunda ruas da cidade de Coronel João Sá]

Barragem se rompe e inunda ruas da cidade de Coronel João Sá

11 de Julho de 2019

Ver todas as galerias

Vídeos

[Assaltante beija idosa durante roubo à loja no Piauí]

Assaltante beija idosa durante roubo à loja no Piauí

18 de Outubro de 2019

Ver todos os vídeos