Entrevistas

Executivo responsável pelo Shopping da Bahia opina sobre condição para reabrir comércio em Salvador: “Foi penoso”

20 de Julho de 2020 às 10h59 - Por: Redação PNotícias Foto: Divulgação
[Executivo responsável pelo Shopping da Bahia opina sobre condição para reabrir comércio em Salvador: “Foi penoso”]

Ewerton Visco comentou sobre a reabertura do comércio em meio a pandemia da Covid-19

O anúncio da possível reabertura do comércio na próxima sexta-feira (24) causou burburinho em Salvador. Muitos empresários e lojistas não veem a hora dos comércios abrirem as portas por causa dos prejuízos alargados pelo isolamento social e fechamento do comércio. Ewerton Visco, diretor executivo do Norte e Nordeste da Aliansce Shopping Centers, empresa que administra o Shopping da Bahia e outros seis shoppings do estado, falou sobre o assunto na manhã desta segunda-feira (20), em entrevista ao apresentador Dinho Junior, no programa PNotícias, da Piatã FM.

Ewerton comentou sobre a reabertura do comércio em meio à pandemia do novo coronavírus, opinou sobre o método de reabertura proposto pelo prefeito ACM Neto (DEM) e pelo governador Rui Costa (PT) e também analisou a gestão dos governantes. 

Leia a entrevista na íntegra:

Dinho Junior: quais foram as conseqüências mais graves para o setor de Shopping Center?

Ewerton: a consequência mais grave quando você fica 120 dias, quase quatro meses com o setor fechado, a principal conseqüência é o problema de caixa dos nossos lojistas e, por conseqüência, o problema de emprego. Acho que nos estamos num período muito grande fechado. Os lojistas estão sofrendo muito, os comerciários também porque a grande parte deles vivem daquilo, do que faturam do percentual de comissão, então para nós é muito grave. Para nossa indústria é uma coisa impensada, na verdade na vida de todo mundo é uma coisa impensada, você ficar quatro meses sem funcionar. Então você imagine um equipamento como Shopping da Bahia, tem cerca de seis mil empregados que trabalham lá, está sendo muito difícil essa situação. Claro que nós da empresa nos desdobramos para a gente não ter demissão, para não perdermos nossos colaboradores, mas realmente é muito complicado, muito difícil ver um equipamento desse completamente parado.

Dinho Junior: a gente sabe que nesse momento o principal assunto é esse retorno ao setor econômico. Os shoppings estão nessa primeira fase, a expectativa é muito grande já que já chegamos aos 75%. Eu queria saber o seguinte, você é a favor ou contra a reabertura sendo baseada nessa tese de ocupação de leitos de UTI? O que você pensa sobre isso?

Ewerton: olha, ninguém pode ser contra a qualquer decisão que seja tomada em relação a proteger vidas. Nós nos incomodamos muito quando essa meta foi estabelecida, principalmente, pela capital estar recebendo doentes de interior. Claro que tem que vim, claro que tem que atender. Afinal de contas são todos pessoas, quer morem aqui ou morem em qualquer outro lugar, mas essa conta levando em consideração também essas UTIs que atenderam pessoas que vieram do interior, eu acho que foi muito penoso para a capital. 
Claro que somos conhecedores de todo o empenho que a Prefeitura de Salvador fez, empenho que o Governo do Estado fez. A ampliação que ACM Neto fez nos leitos de UTI eu sei que foi um empenho muito grande para que pudéssemos começar a ter, pelo menos, alguma atividade comercial na capital, que é muito importante. Porque, a final de contas, você não consegue ficar com uma capital como Salvador parada tanto tempo. É lógico que a gente entende esse critério, um critério pensando na vida, pensando nas pessoas, mas eu acho que a gente poderia ter se preparado um pouco antes para que a capital não recebesse tanta gente do interior. 
Mas, eu acho que o esforço foi feito, a determinação tanto do governo, quanto da prefeitura, que nós conversamos antes desse período, eles realmente tiveram uma linha de comunicação muito grande, principalmente com a prefeitura municipal, com Sérgio Guanabara e também com a presença do prefeito em vários encontros conosco. Mas, eu acho que é o que está aí, ainda bem que nós conseguimos atingir [taxa de ocupação em 75% em leitos de UTI], além do comércio abrir, a gente fica feliz também em atingir [a porcentagem estabelecida] porque o número ta caindo e isso também é muito importante pra gente.

Dinho Junior: aproveito para te fazer uma pergunta muito importante, talvez um dos assuntos mais polêmicos quando a gente fala de reabertura, que é a tal da polêmica sobre a testagens em todos os funcionários, uma quantidade, em só quem tiver sintomas... como é que vocês estão enxergando esse ‘bate-bola’ e o que é que você acha que é mais indicado para trazer essa volta segura para toda a população?

Ewerton: olha, primeiro eu quero dizer o seguinte, nós temos protocolo – nós, indústria – claro que nossa empresa deixou protocolos prontos, imagino que ao abrirmos, assim, o shopping da Bahia, nós temos que te muito cuidado com isso porque esse protocolo prevê uma série de regras, uma série de definições que nós, os lojistas, estamos abrindo o shopping, mas abrindo o shopping passando para os nossos clientes a segurança muito grande naquilo que nós estamos fazendo, a higienização em escadas rolantes, banheiros, marcação de piso, um monte de coisa, que nós estamos realmente com o protocolo pronto há algum tempo e nosso equipamento pronto também. Se você chegar hoje no shopping da Bahia, ele está completamente marcado, todo o piso delimitado, a praça de alimentação não irá funcionar; então, eu acho, que isso tudo é uma preocupação que nós tínhamos a obrigação de ter com os nossos clientes. Para nós, é muito mais importante a presença deles com segurança do que, simplesmente, a presença. E aproveito esse papo que nós estamos tendo, até para pedir mesmo ao nosso cliente que entenda e atenda os protocolos feitos, para que a gente tenha a menor quantidade possível de risco de não está tomando conta como se deve ou como se o uso do equipamento não seja 100% ideal, então isso é muito importante pra gente.

Essa testagem foi uma discussão muito grande que nós tivemos com a prefeitura e com o governo. Nós vamos fazer a testagem em todos os nossos funcionários, funcionários das instalações do shopping, aqueles que estão na linha de frente com o nosso cliente. A prefeitura e o governo tinham uma ideia de fazer testagem em todos os funcionários das lojas, imagine que isso é muito penoso para o lojista que está em um momento desses, sem faturamento há quatro meses. O teste que foi pensado em ser feito custa quase R$ 300 para cada pessoa, então achamos que esse é um custo muito alto e também nos designamos muito porque essa exigência estava sendo feita somente para o comerciário do shopping. Ora, não existe ambiente mais seguro e protocolo mais rígido do que o nosso, do shopping. Então, nós achávamos que isso era uma medida não justa com os funcionários. Imagine você, que existem lojas que estão dentro do shopping e lojas que estão na rua, quer dizer, os funcionários das lojas do shopping deveriam ser testados, mas os funcionários das lojas fora não deveriam ser testados. Sim, vamos fazer o controle, a temperatura deles [funcionários] será medida diariamente, duas vezes por dia, então essa temperatura será tomara e se esse funcionário estiver com algum sintoma nós iremos afastá-lo imediatamente, fazer o teste de Covid, nós os lojistas, e vamos cuidar disso de uma forma muito transparente, até porque não queremos trazer para nosso equipamento nenhuma pessoa que possa estar contaminado. Da mesma forma que todo cliente que entrará no shopping, toda e qualquer forma – de carro, de bicicleta, de moto, a pé – todos eles serão testados a temperatura. Ou seja, só entrará no shopping realmente quem não tiver com algum sintoma da doença. Acho que isso é muito importante para gerarmos aquela frase que a gente tem dito que é muito confortável, muito mais seguro estar num shopping do que em qualquer outro lugar.

Dinho Júnior: como é que vocês do Shopping da Bahia, pelo menos, estão fazendo para negociar esse condomínio com os lojistas que estão sem funcionar, como é que está essa relação?

Ewerton: a nossa relação com os lojistas sempre foi muito próxima, porque não existe shopping sem lojista, não existe a possibilidade de ter shopping sem lojista, então nossa relação sempre foi muito próxima. Nesse momento a nossa relação está uma relação de muito cuidado. Cuidado de ambas as partes. Nós estamos com um cuidado muito grande, primeiro para tornar viável a manutenção do lojista dentro do nosso equipamento, tornar viável a manutenção do lojista dentro do segmento do varejo, então nós estamos conversando muito, já fizemos várias reduções nas despesas do condomínio, negociamos muito, conversamos muito com os nossos fornecedores, com os principais cursos que investia mão de obra e etc, sempre dentro de um conceito de preservar empregos. Mas reduzimos muito a parte do condomínio, chegamos até a 50% de redução de valores; nós não estamos cobrando aluguel do período em que o shopping estava fechado e, a partir desse novo momento, que é o momento da reabertura nós temos que ter o cuidado muito individualizado porque nós temos cerca de 400 lojas e não existe contrato igual, né?! São contratos que dependem do segmento, dependem do tamanho da loja, são contratos diferentes. Então, nós temos um diálogo constante com o nosso lojista, tentando realmente participar desse momento. É o seguinte, nós temos a consciência que a reabertura do shopping, nesse momento, não significa um boom de venda, nada disso. Nós temos 109 shoppings no Brasil e só estamos com oito fechados, então estamos entendendo o momento de reabertura é um bom momento de um primeiro andar, é o primeiro caminhar, o primeiro passo disso. O shopping não abre e ‘agora ta cheio, agora todo mundo vai vender’, então nós temos que ter uma preocupação grande em acompanhar esse movimento, acompanhar a venda que o lojista vai ter para que a gente possa ter realmente um equilíbrio nessa relação. Mas nós estamos muito atentos, muito alerta e tenho certeza que nós iremos fazer isso. Acho que nossa empresa é uma empresa que é conhecida e reconhecida como uma empresa que tem uma relação muito boa com os nossos lojistas, nossos parceiros, e vamos continuar tendo. No entendimento que, nesse momento, não é o momento de grande euforia, de ‘agora está tudo resolvido’, não. Agora começa uma nova fase, de novo conquistar nossas vendas, de novo conquistar nossos resultados. Isso que nós estamos nos preparando e estamos preparados para esse primeiro passo.

Dinho Junior: para encerrar, você, por administrar, por estar ali buscando essas respostas para o retorno da economia, do trabalho de vocês, acredito que sempre acompanha com detalhes as ações da prefeitura e do Governo do Estado. Como é que você avalia o desempenho do governador Rui Costa e do prefeito ACM Neto durante a pandemia?

Ewerton: olha, a avaliação que eu, como baiano, faço. E aí essa avaliação tem que ser com gente ‘da terra’, né?! Eu como baiano, nasci aqui e que vivo aqui, eu acho que foi uma coisa muito positiva dos dois. Primeiro entenderem que a principal ação que deveria ser feito agora é a ação de preservação de vida, a principal motivação dos dois é essa, sem nenhuma disputa sobre política. Inclusive, eu vi os dois falando algumas vezes que esse momento não era momento de se pensar em absolutamente nada, a não ser salvar vidas. Eu acho que isso foi muito saudável para o Estado e para a população, que eu acho que é o principal foco que todo político, toda pessoa tem que ter. o que realmente é bom para a população, o que realmente é bom para os estados e cidades que os governantes estão comandando. E, nesse ponto, eu acho que tanto nosso prefeito, como o governador, tiveram o cuidado muito grande com isso e realmente mostraram que é possível – e eu espero que isso sirva de exemplo para várias outras coisas, vários outros momentos de nossa vida, não só no momento de pandemia – ter diferenças ideológicas, diferenças partidárias, mas o principal pensamento de todos que tenham o poder de comando, o poder de decisão e o poder de governar a população deve ser de cooperação, o pensamento no bem-estar das pessoas, preservando, cada um, seu pensamento ideológico, seu pensamento de como fazer. Mas eu acho que foi muito saudável, eu acho que foi uma referência para o Brasil e espero que seja um novo marco para todo o Brasil, para toda a política de que, sim, mantenha seu posicionamento ideológico, porém, pensando sempre no melhor para a população.

Comentários

Outras Notícias

[Mãe de filhas de William Oliveira desabafa após Iuri Sheik sair da prisão: “A gente esperava mais da Justiça”]
Entrevistas

Mãe de filhas de William Oliveira desabafa após Iuri Sheik sair da prisão: “A gente esperava mais da Justiça”

15 de Setembro de 2020

Iuri é suspeito de matar empresário baiano William Oliveira em junho do ano passado, no município de Santo Antônio de Jesus

[Presidente da Abrape critica postura de gestores estaduais e municipais em relação ao setor de entretenimento durante pandemia ]
Entrevistas

Presidente da Abrape critica postura de gestores estaduais e municipais em relação ao setor de entretenimento durante pandemia

11 de Setembro de 2020

Doreni Caramori Junior, porém, diz que o governo federal apresentou propostas para auxiliar o setor neste momento

[Presidente do CRMV-BA aprova decisão do governo em escolher veterinário para cargo no Ministério da Saúde ]
Entrevistas

Presidente do CRMV-BA aprova decisão do governo em escolher veterinário para cargo no Ministério da Saúde

08 de Setembro de 2020

Presidente, contudo, admite que decisão também tem viés político

[Superintendente da Defesa Civil da Bahia diz que é impossível prever se haverá novos terremotos]
Entrevistas

Superintendente da Defesa Civil da Bahia diz que é impossível prever se haverá novos terremotos

01 de Setembro de 2020

Paulo Sérgio Luz concedeu entrevista ao programa PNotícias, da Piatã FM, na manhã desta terça-feira (1º)

[Leo Prates participa do PNotícias, na Piatã FM, nesta segunda-feira]
Entrevistas

Leo Prates participa do PNotícias, na Piatã FM, nesta segunda-feira

30 de Agosto de 2020

Secretário Municipal de Saúde vai tirar dúvidas sobre as ações da prefeitura para conter o coronavírus

[“Neto foi inteligente quando se associou a Rui”, diz Zé Trindade sobre combate à pandemia em Salvador e na Bahia]
Entrevistas

“Neto foi inteligente quando se associou a Rui”, diz Zé Trindade sobre combate à pandemia em Salvador e na Bahia

28 de Agosto de 2020

Vereador concedeu entrevista ao programa PNotícias da Piatã FM nesta sexta-feira (28)

Galeria

[Prefeitura inaugura sexto elevado do BRT]

Prefeitura inaugura sexto elevado do BRT

02 de Setembro de 2020

Ver todas as galerias

Vídeos

[Vídeo: acusado de assassinar William Oliveira, Iuri Sheik explica afirmação de que não estaria arrependido e manda recado para jovens]

Vídeo: acusado de assassinar William Oliveira, Iuri Sheik explica afirmação de que não estari...

21 de Setembro de 2020

Ver todos os vídeos