Entrevistas

Bruno Barral comemora feitos à frente da Smed e imputa a Rui Costa culpa por números na educação do Estado

03 de Setembro de 2019 às 11h02 - Por: PNotícias Foto: PNotícias
[Bruno Barral comemora feitos à frente da Smed e imputa a Rui Costa culpa por números na educação do Estado]

Secretário Municipal de Educação também falou sobre e disputa política em Salvador

Bruno Barral assumiu a secretaria municipal de Educação há aproximadamente dois anos e dois meses. Nos últimos anos, nenhum secretário permaneceu tanto tempo no cargo. Por isso, Barral tem acumulado experiência e bagagem técnica e política. Durante entrevista ao PNotícias, apresentador por Rafael Albuquerque e Sandro Dias, se recusou a admitir a possibilidade de uma candidatura em Salvador ou Lauro de Freitas, e enalteceu o nome de Bruno Reis. Por outro lado, não se furtou a criticar a gestão estadual quando o assunto é educação. Imputou ao governador Rui Costa a culpa das mazelas na educação do Estado e disparou contra Everaldo Anunciação, presidente do PT, que o havia criticado de fazer “politicagem”. Confira abaixo a entrevista na íntegra:

PNotícias: uma das queixas que a gente recebe no programa é com relação a creches. São reclamações de mães solteiras, que precisam trabalhar e encontram dificuldade em achar creche. De que forma isso vem sendo trabalhado? 
Bruno Barral:
isso tem sido resolvido. Antes do prefeito ACM Neto assumir, Salvador tinha 17 mil vagas de educação infantil, hoje ofertamos 45 mil vagas. Claro que isso é um problema crônico, não só de Salvador, mas do Brasil como um todo. O prefeito tem transformado esse discurso político em prática. Temos ampliado e muito o número de vagas na educação infantil, sobretudo nas creches onde nossas crianças estudam com cinco refeições diárias e em tempo integral. Temos as pré-escolas, onde hoje temos o programa inovador “Pé na Escola”. Temos também o crescimento contínuo das nossas crianças matriculadas em creche conveniadas. Mas temos também a consciência de que temos muito a fazer. Não se conserta os dados históricos e os problemas que tínhamos da noite para o dia. 

PNotícias: Mas hoje, secretário, se uma mãe quiser matricular o filho em uma creche ela consegue?
Bruno Barral:
hoje nós temos a grande maioria das situações atendidas. Salvador está entre as três capitais do Brasil que mais oferta vaga em creche. O problema é que existem casos onde a mãe quer a vaga em uma creche específica, próxima a casa dela. Mas posso te garantir que entre 4 e 5 anos as crianças estão matriculadas, a nossa cidade atingiu a universalização da pré-escola.

PNotícias: há previsão de novos concursos para professores?
Bruno Barral:
fizemos esse ano um concurso para professores, onde estamos em fase final de homologação. Provavelmente, no início de 2020 estaremos convocando novos professores. Temos um quadro hoje de aproximadamente 6 mil docentes na rede municipal. O processo de movimentação e substituição dos professores é muito dinâmico. Você imagine que são 434 escolas, 143 mil estudantes. A dificuldade em substituir é não conseguir contratar de forma imediata como acontece na rede privada. 

PNotícias: mas há um déficit de professores na rede municipal de ensino?
Bruno Barral:
hoje, eu não tenho o déficit claro. Tenho professores que saem e entram e eu vou sempre substituindo chamando o REDA. A convocação é contínua. Pretendo ano que vem fazer uma chamada extensa do concurso para que possa suprir o ano letivo de forma tranquila. 

PNotícias: hoje o professor ganha bem?
Bruno Barral:
As profissões, ao longo dos anos, têm melhorado em ternos de salário. O professor também, embora não tanto como as outras. Transformar o discurso de que o professor tem que ser valorizado, na prática é muito difícil. O grande problema hoje é que não temos pessoas novas querendo se tornar professor. É uma categoria que tenho orgulho de estar aprendendo a cada dia mais. Temos professores e coordenadores muito qualificados. 

PNotícias: quanto ganha, em média, um professor da rede municipal?
Bruno Barral:
com todos os benefícios, em torno de 6.600 reais.

PNotícias: em comparação ao Estado, é mais, menos ou está na mesma faixa?
Bruno Barral:
É mais do que o Estado. Mas não vamos do Estado porque aí a gente começa a ficar triste. 
PNotícias: o “Pé Na Escola” é o cartão de visita da sua gestão à frente da secretaria de Educação?
Bruno Barral: com toda certeza é um grande projeto. O Pé Na Escola é inovador, onde a gente compra vaga na rede particular para garantir que o filho dos mais pobres estudem em igual condição que o filho do rico. É o primeiro passo para que a gente possa conseguir uma equidade na educação. Tenho recebido ligações de prefeitos e secretários de outras capitais procurando saber sobre esse modelo. A criança estuda em escola particular, com mensalidade, fardamento, merenda e material bancado por nós.

PNotícias: isso envolve uma parecia entre poder público e inciativa privada. Como é feita essa fiscalização pela prefeitura, uma vez que envolvem diversos interesses?
Bruno Barral:
primeiro, é o critério inicial de contratação do poder público. É um processo aberto, transparente e que tem toda lisura. É feito um chamamento público pela prefeitura, via Secretaria Municipal de Educação, e a escola particular que tiver interesse em ofertar vagas para a prefeitura ela se credencia. Se credenciando, ela tem que ter todos os documentos e certidões dentro do Conselho se Educação, além de certidões fiscais e trabalhistas para que a gente consiga fazer os repasses diretamente para ela. A segunda parte é o nosso acompanhamento pedagógico e de visitas. Temos uma equipe que faz visitas rotineiras a essas escolas. Já temos 44 escolas credenciadas nesse modelo, o que nos permite mais de 4.500 vagas. Vejo isso como um caminho para se construir políticas públicas de perenidade e inclusão na educação.

PNotícias: existe uma obrigatoriedade, por parte do governo ou prefeitura, em aprovar alunos a qualquer custo para garantir algum benefício ou maquiar algum dado? 
Bruno Barral:
não existe isso. É uma falácia. Não é nem a prerrogativa e nem a prática da rede municipal. Não existe nenhum dado relatando a reprovação como algo benéfico a criança ou ao jovem, pelo contrário. Quando o menino perde o ano ele deixa de acompanhar aos amigos e a tendência é o desestímulo.  O que se trem trabalhado são as práticas durante todo o ano letivo. A grande mudança relacionada a reprovação é o conceito. A gente tem que se preocupar não em reprovar ou aprovar, mas sim que nossas crianças e nossos jovens aprendam. Por isso que eu digo que a gestão do prefeito ACM Neto transforma o discurso político em prática. A educação do município do Salvador é que mais avança no Brasil, porque tem dois pilares: a quantidade vagas e a qualidade do ensino. 

PNotícias: o senhor disse recentemente que a educação do Estado está sem um norte, sem um rumo. Isso é devido ao secretário Jerônimo Rodrigues, ao seu antecessor, Walter Pinheiro, ou o quê?
Bruno Barral:
pelo contrário. Jerônimo acabou de entrar. A culpa é do governador Rui Costa que não deu foco onde deveria dar e fica aí fazendo propaganda. Isso é igual àquele desenho Alice no País das Maravilhas. Se você não sabe para onde vai, qualquer caminho serve. A educação do governo do estado está com índices e resultados iguais a 2007, quando o PT assumiu o governo. O índice de desenvolvimento de educação básica do governo do estado é o mesmo de 2007. Não tem foco em aprendizagem, não tem foco em estrutura, não tem foco em acesso. O ensino médio da Bahia é um dos piores do Brasil. Você tem na Bahia a pior distorção idade/ano do Brasil. Você tem a Bahia como último estado Ideb. Isso são trezes anos de governo de um mesmo grupo político. 

PNotícias: por causa dessa declaração sobre a educação no governo, o presidente do PT, Everaldo Anunciação, acusou o senhor de estar fazendo politicagem.
Bruno Barral:
pelo contrário. Quem é filiado e é presidente de partido político é ele. Um sujeito que não tem nenhuma história em relação ao trabalho e que está encostado no sindicato, como presidente do PT há 8 anos. Agora ele deve sair porque as arrecadações sindicais devem reduzir. Um sujeito que se aposentou aos 55 anos de idade como assessor parlamentar de um deputado na Assembleia Legislativa não pode falar de trabalho nem de projeto. É uma brincadeira ele abrir a boca para falar que temos que discutir o assunto com profundidade. Vou fazer uma pergunta importante aqui: o que é que tem de resultado positivo no governo do estado em relação a educação? Nada. É um sujeito que teve a sua significância lá em 1997 quando foi vereador no interior da Bahia. Hoje, nem para cargo político ele é cotado. Só falei de dados reais, não precisa ele ficar chateado. Ele disse outro dia que ia para Curitiba para ficar lá dando bom dia e boa tarde para Lula.  Eu acho que ele deveria fazer isso. Toma vergonha!

PNotícias: Bruno Reis é o nome de Neto para disputar a prefeitura? É o seu nome? 
Bruno Barral:
é o nosso nome do coração, do povo. Bruno é muito trabalhador. Se tem uma coisa que me surpreende a cada dia é sua determinação e capacidade de aglutinação que Bruno Reis tem. Conhece a cidade e é fruto do trabalho. Começou como estagiário na Câmara Municipal, subiu como assessor parlamentar, virou deputado estadual.

PNotícias: o nome dele é consenso?
Bruno Barral:
não tenho dúvidas disso. Claro que ainda é muito cedo, eleição é só ano que vem, mas vejo Bruno hoje com total condições. A tendência natural é que as coisas se conectem.

PNotícias: o senhor acha que Geraldo Júnior vai ser a pedra no sapato de Bruno Reis?
Bruno Barral:
Geraldinho é do grupo.

PNotícias: por enquanto...
Bruno Barral:
ele tem feito um trabalho bacana na Câmara de Vereadores, participou da gestão, foi secretário de Neto e é um grande amigo do prefeito e da cidade. A tendência é que ele venha somar nesse pleito.

PNotícias: e o senhor, tem vontade de ser prefeito de Lauro de Freitas? 
Bruno Barral:
o futuro a deus pertence. Vamos trabalhar.

Comentários

Outras Notícias

[Mãe de filhas de William Oliveira desabafa após Iuri Sheik sair da prisão: “A gente esperava mais da Justiça”]
Entrevistas

Mãe de filhas de William Oliveira desabafa após Iuri Sheik sair da prisão: “A gente esperava mais da Justiça”

15 de Setembro de 2020

Iuri é suspeito de matar empresário baiano William Oliveira em junho do ano passado, no município de Santo Antônio de Jesus

[Presidente da Abrape critica postura de gestores estaduais e municipais em relação ao setor de entretenimento durante pandemia ]
Entrevistas

Presidente da Abrape critica postura de gestores estaduais e municipais em relação ao setor de entretenimento durante pandemia

11 de Setembro de 2020

Doreni Caramori Junior, porém, diz que o governo federal apresentou propostas para auxiliar o setor neste momento

[Presidente do CRMV-BA aprova decisão do governo em escolher veterinário para cargo no Ministério da Saúde ]
Entrevistas

Presidente do CRMV-BA aprova decisão do governo em escolher veterinário para cargo no Ministério da Saúde

08 de Setembro de 2020

Presidente, contudo, admite que decisão também tem viés político

[Superintendente da Defesa Civil da Bahia diz que é impossível prever se haverá novos terremotos]
Entrevistas

Superintendente da Defesa Civil da Bahia diz que é impossível prever se haverá novos terremotos

01 de Setembro de 2020

Paulo Sérgio Luz concedeu entrevista ao programa PNotícias, da Piatã FM, na manhã desta terça-feira (1º)

[Leo Prates participa do PNotícias, na Piatã FM, nesta segunda-feira]
Entrevistas

Leo Prates participa do PNotícias, na Piatã FM, nesta segunda-feira

30 de Agosto de 2020

Secretário Municipal de Saúde vai tirar dúvidas sobre as ações da prefeitura para conter o coronavírus

[“Neto foi inteligente quando se associou a Rui”, diz Zé Trindade sobre combate à pandemia em Salvador e na Bahia]
Entrevistas

“Neto foi inteligente quando se associou a Rui”, diz Zé Trindade sobre combate à pandemia em Salvador e na Bahia

28 de Agosto de 2020

Vereador concedeu entrevista ao programa PNotícias da Piatã FM nesta sexta-feira (28)

Galeria

[Prefeitura inaugura sexto elevado do BRT]

Prefeitura inaugura sexto elevado do BRT

02 de Setembro de 2020

Ver todas as galerias

Vídeos

[Vídeo: manifestantes pedem respeito à diversidade durante “Ocupação do shortinho” no Big Bompreço]

Vídeo: manifestantes pedem respeito à diversidade durante “Ocupação do shortinho” no Big Bomp...

25 de Setembro de 2020

Ver todos os vídeos