Denúncia

Usuária tem plano de saúde Unimed / Qualicorp suspenso indevidamente e fica impedida de tratar tumor

15 de Agosto de 2019 às 17h10 - Por: Redação PNotiícias Foto: Reprodução
[Usuária tem plano de saúde Unimed / Qualicorp suspenso indevidamente e fica impedida de tratar tumor ]

Em 2016 a usuária passou por problemas e só resolveu quando acionou a Justiça

O PNotícias recebeu a denúncia de uma usuária contra o plano de saúde Unimed / Qualicorp que mostra que os problemas no ramo não atingem somente o setor público. Elaine Jesus de Santana Guimarães é segurada do referido plano desde 2015, mas ficou a ver navios quando precisou de atendimento recentemente.

O imbróglio começou em 2016, quando Elaine teve que submeter a uma cirurgia para retirada de um tumor e posterior tratamento. Logo após a operação, seu plano de saúde foi cancelado sem justificativa. Após mover uma ação judicial contra a seguradora, seu plano foi restabelecido.

O problema parecia ter sido resolveido, até que a usuaria precisou usar o plano de saúde recentemente, porque descobriu um outro tumor e precisou fazer uma bateria de exames para identificar se seria necessária uma nova cirurgia.

Para sua surpresa, não conseguiu realizar o procedimento por alegação de inadimplência. Ainda de acordo com a denunciante, a Unimed justificou que havia uma fatura atrasada com vencimento em novembro de 2018. O problema é que a fatura apresentada como em atraso tem um valor quase três vezes menor do que as faturas que normalmente a denunciante paga. 

Outro fator leva a crer que houve um problema de cobrança indevida: "eu tenho certeza de que não há débido, pois eu pago sempre antes da data de vencimento. E outra coisa: eu tenho o documento de quitação de 2018 porque usei na declaração de imposto de renda", disse ao PNotícias. 

Diante da confusão, a Unimed afirmou que a responsabilidade seria da Qualicorp que, por sua vez, disse que a Unimed ficou totalmente responsabilizada pela gestão do plano de saúde da denunciante após a primeira ação judicial, ainda em 2016. 

Sem poder realizar exames e outros procedimentos médicos e hospitalares, Elaine teme que o tumor seja algo que necessite de tratamento e se agrave com a demora de atendimento pelo plano de saúde Unimedo / Qualicorp. Por isso, resolveu acionar mais uma vez as duas empresas na Justiça para que tenha seus direitos garantidos. 

Resposta:

Em resposta, a Qaulicorp afirmou que: “a companhia não comenta ações judiciais em andamento. A empresa esclarece ainda que administrou o plano de saúde da Sra. Elaine Jesus de Santana Guimarães até setembro de 2016.”. Já a Unimed reconheceu um erros do sistema e se comprometeu e regularizar a situação da denunciante.

Seus direitos:

A advogada Carolina Orrico, especialista em direito medico, explicou ao PNotíticas sobre como proceder em sisutações como essa enfrentada por Elaine.

Orrico afirmou que é necessário saber exatamente a data que o plano alega haver o débito e se neste período o plano emitiu termo de quitação anual, que é obrigatório por lei. "Se o plano emitiu termo de quitação do período, antes de ajuizar uma demanda deve a cliente fazer e-mail para o plano anexando a referida quitação, pois neste caso é essencial que se noticie o plano sobre o pagamento realizado descrevendo a data, o que permite ao plano verificar em seus lançamentos bancários" ressalta.

Ainda de acordo com a advogada, caso o plano insista na cobrança e no cancelamento do respectivo plano, cabe a cliente do plano de saúde ingressar em juízo requerendo a manutenção do contrato. "Os contratos de plano de saúde individuais têm previsão contratual de que o cancelamento se dará após a interrupção do pagamento por 90 dias. Já nos planos coletivos por adesão, este prazo se reduz para 30 dias. Assim, é preciso verificar no caso em tela a documentação da quitação, os extratos da cliente e as datas de cobranças que estão sendo feitas, além do tipo do contrato com o plano", afirma

Segundo Carolina orienta:" o ideal é que ela procure um advogado com toda a documentação, inclusive com a situação do processo já julgado, para que se verifique o cabimento de uma demanda judicial em face do plano de saúde. Situações de planos de saúde não podem ser generalizadas, pois existem, hoje, vários modais de planos e inúmeras circunstâncias que podem definir o caso. Assim, toda ocorrência merece ser analisada caso a caso", conclui.

Comentários

Outras Notícias

[Empresa de bronzeamento corporal em Salvador é acusada de transfobia: “Exclusivo para mulheres, exceto transgêneros”]
Denúncia

Empresa de bronzeamento corporal em Salvador é acusada de transfobia: “Exclusivo para mulheres, exceto transgêneros”

22 de Janeiro de 2020

Estabelecimento não respondeu o que impediria a realização do procedimento em mulheres transgêneros

[Fã de Timbalada denuncia injúria racial sofrida em ensaio da banda neste domingo (19)]
Denúncia

Fã de Timbalada denuncia injúria racial sofrida em ensaio da banda neste domingo (19)

21 de Janeiro de 2020

Produtoras do evento se manifestaram sobre o ocorrido

[Jovem negro denuncia abordagem abusiva da Polícia Civil dentro de ensaio de verão em Salvador]
Denúncia

Jovem negro denuncia abordagem abusiva da Polícia Civil dentro de ensaio de verão em Salvador

19 de Janeiro de 2020

Assessoria de comunicação da Polícia Civil afirmou que vai buscar com a Corregedoria informações sobre o caso

[Moradores denunciam falta de iluminação em Imbassaí, no município de Mata de São João]
Denúncia

Moradores denunciam falta de iluminação em Imbassaí, no município de Mata de São João

17 de Janeiro de 2020

Idosa teria se machucado após queda devido à ausência de lâmpadas em postes

[Falta de água: moradores de Alto de Coutos estão sem fornecimento há 15 dias]
Denúncia

Falta de água: moradores de Alto de Coutos estão sem fornecimento há 15 dias

17 de Janeiro de 2020

”Mal dá pra encher o tanque”, relata morador da região

[Vídeo: ator Jackson Costa acusa prefeitura de Itaparica de não pagar cachê há mais de um ano]
Denúncia

Vídeo: ator Jackson Costa acusa prefeitura de Itaparica de não pagar cachê há mais de um ano

09 de Janeiro de 2020

Artista afirma que prefeitura está desde novembro de 2018 sem efetuar pagamento

Galeria

[Barragem se rompe e inunda ruas da cidade de Coronel João Sá]

Barragem se rompe e inunda ruas da cidade de Coronel João Sá

11 de Julho de 2019

Ver todas as galerias

Vídeos

[Assaltante beija idosa durante roubo à loja no Piauí]

Assaltante beija idosa durante roubo à loja no Piauí

18 de Outubro de 2019

Ver todos os vídeos