Economia

Mercado financeiro prevê queda de 6,48% da economia este ano

08 de Junho de 2020 às 10h35 - Por: Agência Brasil Foto: Reprodução | Agência Brasil
[Mercado financeiro prevê queda de 6,48% da economia este ano]

Estimativa consta do boletim Focus, publicação divulgada pelo BC

A previsão do mercado financeiro para a queda da economia brasileira este ano chegou a 6,48%. Essa foi a 17ª revisão seguida para a estimativa de recuo do Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país. Na semana passada, a previsão de queda estava em 6,25%.

A estimativa consta do boletim Focus, publicação divulgada todas as semanas pelo Banco Central (BC), com a projeção para os principais indicadores econômicos.

Para o próximo ano, a expectativa é de crescimento de 3,50%, a mesma previsão há duas semanas. Em 2022 e 2023, o mercado financeiro continua a projetar expansão de 2,50% do PIB.

Dólar
A previsão para a cotação do dólar permanece em R$ 5,40, ao final deste ano. Para o fim de 2021, a expectativa é que a moeda americana fique em R$ 5,08, a mesma expectativa da semana passada.

Inflação
As instituições financeiras consultadas pelo BC continuam a reduzir a previsão de inflação de 2020. A projeção para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) caiu pela 13ª vez seguida, ao passar de 1,55% para 1,53%.

Para 2021, a estimativa de inflação permanece em 3,10%. A previsão para os anos seguintes - 2022 e 2023 - também não teve alterações: 3,50%.

A projeção para 2020 está abaixo da meta de inflação que deve ser perseguida pelo BC. A meta, definida pelo Conselho Monetário Nacional, é de 4% em 2020, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo. Ou seja, o limite inferior é 2,5% e o superior, 5,5%.

Para 2021, a meta é 3,75% e para 2022, 3,50%, também com intervalo de 1,5 ponto percentual em cada ano.

Selic
Para alcançar a meta de inflação, o Banco Central usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic, estabelecida atualmente em 3% ao ano pelo Comitê de Política Monetária (Copom).

Para o mercado financeiro, a expectativa é que a Selic encerre 2020 em 2,25% ao ano, a mesma previsão da semana passada. A expectativa do mercado financeiro é que a taxa caia para esse patamar (2,25% ao ano) na reunião do Copom deste mês, marcada para os dias 16 e 17 e nas reuniões seguintes ao longo deste ano seja mantida pelo comitê.

Para o fim de 2021, a expectativa é que a taxa básica chegue a 3,50% ao ano. A previsão da semana passada era 3,38%. Para o fim de 2022, a previsão passou de 5,13% para 5% ao ano. Para o final de 2023, a projeção permanece em 6% ao ano.

Quando o Copom reduz a Selic, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle da inflação e estimulando a atividade econômica. Quando o Copom aumenta a taxa básica de juros, o objetivo é conter a demanda aquecida, e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.

Comentários

Outras Notícias

[Geraldo Júnior comemora a reabertura dos salões de beleza]
Economia

Geraldo Júnior comemora a reabertura dos salões de beleza

08 de Agosto de 2020

Serviço volta a funcionar nesta segunda

[Caixa credita nesta sexta (7) auxílio emergencial para nascidos em junho]
Economia

Caixa credita nesta sexta (7) auxílio emergencial para nascidos em junho

07 de Agosto de 2020

Receberão o benefício 3,9 milhões de pessoas

[ACM Neto divulga ações tributárias para aliviar impactos da pandemia ]
Economia

ACM Neto divulga ações tributárias para aliviar impactos da pandemia

06 de Agosto de 2020

Medidas beneficiam empresas e cidadão comum, envolvendo incentivos e renegociação de dívidas

[Ministério da Economia e Ancine apontam para o fim da meia-entrada nos cinemas brasileiros]
Economia

Ministério da Economia e Ancine apontam para o fim da meia-entrada nos cinemas brasileiros

05 de Agosto de 2020

Quase 80% dos ingressos de cinema vendidos no Brasil em 2019 tiveram preço de meia-entrada

[Nota de R$ 200 será cinza, anuncia Banco Central]
Economia

Nota de R$ 200 será cinza, anuncia Banco Central

04 de Agosto de 2020

Casa da Moeda trabalha em ritmo acelerado para produção do dinheiro

[Caixa vai pagar auxílio emergencial a 805 mil novos beneficiários]
Economia

Caixa vai pagar auxílio emergencial a 805 mil novos beneficiários

03 de Agosto de 2020

Nascidos de janeiro a maio terão o crédito disponibilizado na quarta

Galeria

[Barragem se rompe e inunda ruas da cidade de Coronel João Sá]

Barragem se rompe e inunda ruas da cidade de Coronel João Sá

11 de Julho de 2019

Ver todas as galerias

Vídeos

[Prefeito de Itabuna afirma que reabertura do comércio vai acontecer “morra quem morrer”]

Prefeito de Itabuna afirma que reabertura do comércio vai acontecer “morra quem morrer”

03 de Julho de 2020

Ver todos os vídeos