Denúncia

Acompanhante denuncia precariedade no Hospital Roberto Santos: “Parece que morrem mais pessoas na ala clínica do que na UTI”

07 de Fevereiro de 2020 às 09h19 - Por: Milena Ribeiro Foto: PNotícias
[Acompanhante denuncia precariedade no Hospital Roberto Santos: “Parece que morrem mais pessoas na ala clínica do que na UTI”]

Hospital rebate a denúncia

Um denunciante fez duras queixas contra o Hospital Geral Roberto Santos, onde ele tem acompanhado uma família que está com uma pessoa internada no local há um mês. De acordo com ele, o paciente se encontra na ala clínica e ele pôde observar a situação precária do local. Ao fazer uma longa lista de reclamações, ele cita: larva em alimentação oferecida, elevadores em péssimas condições, falta de profissionais, dentre outros. 

O denunciante, que preferiu não se identificar, mostrou à reportagem do PNotícias, algumas imagens onde ele demonstra a situação na unidade hospitalar. De acordo com ele, foi encontrada larva na comida dos acompanhantes. 


Ele também reclama sobre a falta de profissionais de saúde no turno da noite e garante que quando os profissionais presentes vão descansar ficam apenas 2 enfermeiros ou técnicos de enfermagem para atender a 30 ou mais pacientes. Ele ainda diz que muitas vezes a equipe fica reduzida, onde deveria ter 6, fica 4 e alguns profissionais tem que dobrar pois não tem profissionais suficientes para atender a demanda. 

 

Dentre os problemas citados, ele falou sobre os elevadores que não funcionam direito e é rotineiro parar as pessoas ficarem presas neles. 

 

Ele informa ainda, que o local não tem uma ventilação adequada, fazendo com que pacientes e acompanhantes sintam muito calor. 

Além disso, mostra imagens onde a estrutura precária no hospital, na ala clínica: 

 

 

 

Por fim, o denunciante mostra registros de conversas com outro acompanhante de paciente do hospital, que também não quis se identificar, onde ele dá o seu depoimento sobre o assunto:

 

O denunciante fala sobre a situação a qual ele diz vivenciar: "No período do dia, você encontrar o pessoal da limpeza, maqueiro, enfermeiros, técnicos de enfermagem e médicos. A noite, depois das 23h, some todos e quando acontece do paciente passar mal, você tem que ficar louco, correndo de um lado e para o outro pra encontrar alguém. Quando encontra, só vem atender depois de 20 a 40 minutos, nesse tempo o paciente já voltou ao seu estado normal ou já morreu". Ele finaliza o relato solicitando que os órgãos competentes fiscalizem, com urgência, a situação do hospital e dispara: “Local que parece que morrem mais pessoas na ala clínica do que na emergência, na UTI”. 

Procurada pelo PNotícias, a assessoria do Hospital Roberto Santos rebateu as acusações. Leia a nota na íntegra: 

“O Hospital Geral Roberto Santos conta com número suficiente de profissionais de enfermagem para atender os pacientes internados, de acordo com o nível de complexidade dos mesmos, que são aferidos diariamente e revisados periodicamente. Eventualmente, pode ocorrer ausências pontuais de profissionais (por falta, atestado ou licença médica), sendo necessária a continuidade da jornada de outro profissional para não comprometer a assistência aos pacientes atendidos.

Por ser uma instituição hospitalar com mais de 40 anos, ainda não dispõe de climatização em todas as unidades, porém possui janelas amplas que possibilitam a ventilação das unidades. Nos setores fechados, evidentemente, há aparelhos de ar-condicionado, conforme determinam as normas regulamentadoras para a saúde. 

A respeito da ausência de uma medicação específica, isso pode ocorrer pontualmente, mas sempre dispomos de um arsenal de opções que podem substituir sem comprometer o tratamento do paciente.

O hospital está passando por várias requalificações não sua estrutura (estamos com obras no centro cirúrgico, andar intermediário, cozinha, refeitório, fachada e novos setores no edifício anexo).

A Secretaria da Saúde do Estado faz pagamentos consecutivos à Fundação José Silveira e à Sabore e está rigorosamente dentro do contrato assinado com as empresas.”

Comentários

Outras Notícias

[Jovem atingido por estrutura do Planeta Band revela atitude suspeita de funcionário]
Denúncia

Jovem atingido por estrutura do Planeta Band revela atitude suspeita de funcionário

06 de Fevereiro de 2020

Homem teria pedido a Lucas para não conceder entrevistas

[Vídeo: tiroteio intenso deixa moradores de Pau da Lima em pânico]
Denúncia

Vídeo: tiroteio intenso deixa moradores de Pau da Lima em pânico

31 de Janeiro de 2020

Homens armados assustam a população

[Vídeo: moradores denunciam vazamento de água em Itapuã e esgoto a céu aberto na Pituba]
Denúncia

Vídeo: moradores denunciam vazamento de água em Itapuã e esgoto a céu aberto na Pituba

31 de Janeiro de 2020

Problema na Pituba acontece desde o ano passado

[Pai denuncia falta de atendimento a criança após 18h na UPA de Brotas; SMS rebate]
Denúncia

Pai denuncia falta de atendimento a criança após 18h na UPA de Brotas; SMS rebate

28 de Janeiro de 2020

Denunciante afirma que este não é o primeiro caso na unidade

[Jovem é estuprada no sul da Bahia e denuncia ataque em redes sociais; leia relato]
Denúncia

Jovem é estuprada no sul da Bahia e denuncia ataque em redes sociais; leia relato

27 de Janeiro de 2020

Suspeito fugiu, mas foi identificado como abusador de outras mulheres

[MP-BA instaura procedimento contra Salvador Bronze, empresa denunciada por transfobia]
Denúncia

MP-BA instaura procedimento contra Salvador Bronze, empresa denunciada por transfobia

24 de Janeiro de 2020

Estabelecimento afirma que oferece tratamento “exclusivo para mulheres, exceto transgêneros”

Galeria

[Barragem se rompe e inunda ruas da cidade de Coronel João Sá]

Barragem se rompe e inunda ruas da cidade de Coronel João Sá

11 de Julho de 2019

Ver todas as galerias

Vídeos

[Assaltante beija idosa durante roubo à loja no Piauí]

Assaltante beija idosa durante roubo à loja no Piauí

18 de Outubro de 2019

Ver todos os vídeos